(No céu tudo é perfeito)

RICARDO TIAGO MOURA

 

funciono na fábrica
vagão carne acima
subindo à cintura
industrial cabeça
comendo sombras
montras demais
descendo ao centro
para ter medo:

ocupo sincero
minha pele vizinha
extensão perturbada
poça de lama
amorosa: límpida:
eco ao espelho
eco de espelho
minha rotina:

sou jesus-maria-josé
fugindo da América
e coração novamente
saber nascer sempre
um acidente
sombras demais
subir demais:
morrer no fim

 

Ricardo Tiago Moura lê, escreve, faz colagens.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s