Secretária

JOÃO PEDRO DA COSTA

 

poço 2006

As Ruínas Circulares
Microsoft Office Word + MWSnap, 461x469p
2005

 

the curtain hits the cast 2006

The Windows Hit The Cast
Microsoft Office Word + MWSnap, 462x316p
2005

 

tempo 2006

Loading/Processing
Microsoft Office Word + MWSnap, 207x364p
2006

 

labirinto 2006

Mute #1
Microsoft Office Word + MWSnap, 581x376p
2006

 

música das esferas 2006

Mute #2
Microsoft Office Word + MWSnap, 540x468p
2006

 

teclado 2008

Teclado
Microsoft Office Word + MWSnap, 411x183p
2007

 

atalho #2 2007

Shortcuts #1
Microsoft Office Word + MWSnap, 568×466
2007

 

atalho #3 2007

Shortcuts #2
Microsoft Office Word + MWSnap, 467x453p
2007

 

corcucópia 2008

Cornucópia
Microsoft Office Word + MWSnap, 700x690p
2008

 

à noite todos os ícones são pardos 2008

Insónia (À Noite, Todos Os Ícones São Pardos)
Microsoft Office Word + MWSnap, 467x453p
2008

 

flocos (cont.) 2007

Snowfakes
Microsoft Office Word + MWSnap, 383x1024p
2009

 

secretária 2008

Secretária
Microsoft Office Word + MWSnap + Caneta + Papel, 700x491p
2009

 

Secretária consiste numa selecção de imagens elaboradas entre 2005 e 2009.

Todas as imagens têm uma génese oulipiana, na medida em que a sua criação respeita sempre dois importantes constrangimentos: a matéria prima restringe-se à interface gráfica do sistema operativo (Windows XP ou Vista) utilizado pelo terminal onde foram criadas e a montagem é exclusivamente levada a cabo num processador de texto (o Word) com o auxílio de um freeware de captura de ecrã (o MWSnap).

A desadequação do software utilizado tem uma motivação bem prosaica: todas as imagens foram criadas devido à minha insanável tendência para procrastinar até ao limite dos prazos os textos que me eram solicitados pela entidade patronal. Com o tempo, fui-me apercebendo que estes pequenos exercícios funcionavam igualmente como genuínas estratégias oblíquas, que me ajudavam a despoletar ou desbloquear o processo criativo necessário para levar a bom porto as minhas funções de copywriter.

Dito de outro modo, o facto de todas as imagens terem levado imenso tempo a serem criadas não deve ser visto como um efeito colateral de estar a fazer montagens visuais com um processador de texto: pelo contrário, as imagens é que são um acidente de um tempo que precisava de processar para conseguir criar os textos.

 

João Pedro da Costa é música, lavoura e corridas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s